terça-feira, 24 de agosto de 2010

Especial VMA


A performance de Madonna na 1ª edição do Video Music Awards: “Like a Virgin”.


A história do Video Music Awards tem início no ano de 1984. Porém, nesta mesma época, as controversas e polêmicas apresentações da Rainha do Pop, Madonna, já possuíam uma trajetória bem considerável no universo da música pop mundial.
Uma das principais estrelas da edição de estreia da premiação, Madonna escandalizou a sociedade norte-americana com uma performance dotada de ousadia e sensualidade à flor da pele, que até hoje é considerada uma referência de grande importância quando se fala do famoso evento musical da MTV.
Na ocasião, a artista, em seus anos de juventude inspirada e transbordante em criatividade, subiu ao palco para cantar a icônica “Like a Virgin”, trajando uma combinação de bustier com vestido de casamento, que continha ainda em sua composição o famoso cinto com a marca “Boy Toy”.
Durante a emblemática apresentação, Madonna surge no topo de um enorme bolo de casamento em seu traje matrimonial, rola pelo chão, revela suas provocativas ligas e meias de seda e simultaneamente faz movimentos sexuais sugestivos. Nunca uma estrela da música havia usado tanto a mídia (em especial a televisão) em seu próprio proveito e benefício. Ali, ela arriscava, provocava e chocava com suas atitudes consideradas intoleráveis por uns e libertadoras por outros.


Se fosse nos dias de hoje, tal performance passaria até despercebida, visto que na atualidade há uma pulsante utilização de artifícios sensuais nas apresentações musicais. Todavia, para a época tudo foi considerado exageradamente erótico e levantou as sobrancelhas dos mais conservadores. E tal polêmica só contribuiu para que a popularidade e a prosperidade da carreira da Rainha do Pop aumentassem ainda mais.


Este momento da trajetória de Madonna é apontado por muitos como a passagem do status de ídolo pop para ícone cultural, tamanha foi a divergência de opiniões na época.
Uma característica muito interessante a ressaltar é a diferença das performances de hoje em relação à esta icônica apresentação. A artista está sozinha no palco. Ela é o centro de todas as atenções e não há quaisquer dançarinos complementando o ato ou quaisquer outros meios artísticos somados à performance. Ou seja, tudo está direcionado para a música e para a imagem do próprio artista em sua plenitude criativa. Muito bom, não?


Curiosidade: Na edição de 2000 do Video Music Awards, uma célebre performance apresentou uma introdução bastante parecida com esta de 1984. Cantando “Like a Virgin”, as "noivas" Britney Spears e Christina Aguilera dividiram o palco com o "noivo" Madonna, em um medley empolgante que contou com o beijo mais polêmico desta década e que  ficou na memória de todos que o presenciaram/assistiram. Inclusive, este episódio foi o escolhido para a estreia do “Especial VMA”. Clique aqui, para rever ou conferir pela primeira vez.


O Flash VMA de hoje é bem simples e breve. Na edição de 2005 do Video Music Awards, a atriz Eva Longoria foi protagonista de um episódio bem peculiar. Convidada para fazer a introdução da performance de Mariah Carey, ela surgiu no palco com um figurino digamos, inesperado e diferente. Vejam na imagem ao lado.
Imediatamente apontada como uma infeliz e condenável escolha, o fato causou um rebuliço na premiação e nas divididas opiniões dos contraditórios estadunidenses, que ora são liberais, ora conservadores.
E vocês o que acham? Longoria estava ou não estava com um figurino inadequado para a premiação? Lembrando que o VMA nunca foi e provavelmente nunca será um evento musical pontuado por ingenuidade e inocência... Mas uma coisa é inegável: Eva Longoria é muito bonita. Na verdade, linda.


4 comentários:

! Marcelo Cândido ! disse...

Essa Eva heim
Do paraíso literalmente
!!!

Tô Ligado disse...

ahahuah

Eu acordava meus vizinhos ha 10 anos escutando LAV às 6:30 da mnha na maior altura!!

Augusto César disse...

Se a apresentação fosse hoje, certamente diriam que Madonna - ao rolar no chão - estaria drogada, hahahaha... Eva Longoria é um pitel! Abraço!

• blogaritmox • disse...

Não há problemas com o visual da Eva... O VMA já viu coisas ainda mais escandalosas.

Madonna foi mesmo uma precursora neste sentido: ela chegou num momento em que nada daquilo havia sido feito. Tinha muito espaço pra inovar, e ela usou tudo o que tinha!

O VMA, pra surpreender hoje, precisa que os artistas encontrem barreiras pra depois rompê-las!