quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Será? Carla Marins pode retornar à Globo e interpretar uma grande vilã


A concretização deste singular rumor seria um fato que me deixaria muito contente, caso acontecesse. Corre pelos bastidores da TV, que a competente atriz Carla Marins, que recentemente interpretou a divertida personagem Serafina Rosa Petrone Geraldy em “Uma Rosa com Amor, do SBT, pode retornar à emissora que a revelou para o Brasil, a Rede Globo, e dar vida à uma grande vilã em uma futura novela das 18h.
O grande passo na carreira da atriz ocorreria na trama que substituirá “Araguaia”, de Walther Negrão. De autoria de Duca Rachid e Thelma Guedes, as mesmas da ótima trama “Cama de Gato”, a novela tem previsão de estreia para o ano de 2011 e já conta no elenco com Paola Oliveira e Carmo Dalla Vecchia, que darão vida aos protagonistas da história.
Carla, que nos últimos anos em que esteve no banco de atores da Globo, não teve oportunidades muito animadoras, teria assim mais um grande e merecido impulso em sua carreira. Quem sabe a partir daí a emissora da família Marinho não passe a valorizar mais o talento de Marins?
Ainda sem nome definido, a produção só tende a ganhar qualidade caso a atriz realmente passe a integrar seu elenco, pois além de muito simpática, ela é dotada de visível competência. Concordam?


5 comentários:

@blogaritmox disse...

Concordo, Carla Marins prova a cada trabalho a grande atriz que é. Tomara que a Globo faça bom uso do seu talento desta vez!

@Raspante disse...

Competência ela tem de sobra. Espero que agora ela seja bem aproveitada na Globo. Ela merece!

! Marcelo Cândido ! disse...

Merece mesmo!!!

Augusto César disse...

Claro que concordo - e quem é louco de não?! Carla é uma atriz fabulosa, completa e merece muito sucesso sempre.

Acompanho seu trabalho desde "A Indomada" (1997), mas já vi seu desempenho em tramas mais antigas, como "Tropicaliente", "O Mapa da Mina" e "História de Amor". Torcendo por ela!

Abraço!

Britto disse...

Espero que esse rumor se confirme. Depois do destaque em "URCA", Carla não merece viver de inexpressivas coadjuvantes. Ela é muito boa no que faz!