sábado, 20 de março de 2010

Por onde anda? – Anna Chlumsky



Você se lembra do filme “Meu Primeiro Amor” que durante muito tempo foi (e ainda é) figurinha fácil na Sessão da Tarde da Rede Globo? E do pequeno e marcante casal de crianças que deixava o longa ainda mais divertido, emocionante e romântico? Estou falando é claro, dos atores Anna Chlumsky e Macaulay Culkin que na época da produção da Columbia Pictures eram apenas crianças em meio ao gigantesco e imprevisível mundo do show business. Pois bem. Macaulay Culkin, como todos nós sabemos, infelizmente não teve um futuro tão brilhante e sensacional como muitos julgavam que ela teria na época dos sucessos de bilheteria “Esqueceram de Mim" (Home Alone, de 1990), “Esqueceram de Mim 2 – Perdido em Nova York” (Home Alone 2: Lost in New York, de 1992) e “Acertando as Contas com Papai” (Getting Even With Dad, de 1994). O jovem ator acabou se envolvendo em escândalos e problemas com drogas e álcool, participando de algumas poucas produções bastante criticadas pelos meios especializados em cinema. E Anna Chlumsky? O que terá acontecido com a encantadora atriz que interpretava a pequena namorada de Thomas J. Sennett, personagem de Macaulay Culkin no conhecido filme “Meu Primeiro Amor”? Isso é o que vamos descobrir agora nesta nova edição da seção “Por onde anda?”.


Anna Chlumsky nasceu no dia 3 de dezembro de 1980, na cidade de Chicago, Illinois. Filha de Nancy e Frank Chlumsky, Anna teve seu primeiro contato com o show business ao fazer alguns trabalhos como modelo (especialmente campanhas publicitárias e sessões fotográficas) quando possuía tenra idade, sendo que sua primeira experiência em frente às câmeras foi aos dez meses de idade em um comercial. O pontapé inicial de suas participações em produções cinematográficas foi no filme “Quem vê cara, não vê coração” (Uncle Buck) em 1989, no qual ela aparecia somente como figurante em uma sala de aula de crianças. Foi ao atuar no longa “Meu Primeiro Amor” (My Girl) em 1991, que Anna ganhou destaque na mídia e foi reconhecida como uma promessa de atriz talentosa e competente no mundo cinematográfico. Sua personagem, Vada Sultenfuss, era uma garota de apenas 11 anos que sempre conviveu com a morte em sua rotina: sua mãe morrera e seu pai Harry Sultenfuss (Dan Aykroyd) é um agente funerário que não lhe dá a atenção que merece. Apaixonada por seu professor de inglês Jake Bixler, vivido pelo ator Griffin Dune, Vada tenta de diferentes formas chamar a sua atenção, sendo que uma de suas estratégias é participar de uma classe de poesia durante o verão só para impressioná-lo. Ao mesmo tempo, a menina mantém uma amizade verdadeira com um garoto impopular e alérgico a tudo, chamado Thomas J. Sennett (Macaulay Culkin). Em certo momento, seu pai contrata uma maquiadora para funerais de nome Shelly DeVoto (Jamie Lee Curtis) e acaba se apaixonando por ela. Horrorizada e revoltada com a situação, Vada passa a tentar separá-los a qualquer custo. Este é o enredo em torno do qual gira o primeiro filme, pois a produção fez tanto sucesso entre o público que o estúdio Columbia Pictures criou uma continuação para a história, “Meu Primeiro Amor – Parte 2”, em 1994. Por sua atuação no primeiro filme, a então pequena atriz foi indicada às categorias de “Revelação do Ano” de 1991 e “Melhor Dupla” (com Macaulay) no MTV Movie Awards. Ela não levou os troféus para casa, mas ganhou por “Melhor Beijo” na mesma premiação.
Algum tempo depois, Anna fez testes para atuar em “Beethoven”, “Lassie” e “Jurassic Park”, mas infelizmente não conseguiu os papéis que ansiava.
No ano de 1995, ela protagonizou o filme “Caçadoras de Aventuras” (Gold Diggers: The Secretof Bear Mountain) ao dar vida a personagem Jody Salerno ao lado da atriz Christina Ricci. Aliás, um dos melhores filmes de toda sua carreira. Seria seu último trabalho de maior destaque e repercussão no cinema. A partir dali, a jovem atriz não conseguiria mais papéis em produções que chamassem a atenção do público e da crítica, sendo que em 1997, ela participou somente dos filmes para TV “A Child’s Wish” e “Miracle in the Woods”, interpretando as personagens Missy Chandler e Gina/Field Pea respectivamente. Além disso, atuou no ano de 1998 das séries “Cupid” (interpretando a personagem Jill, no episódio “Meat Market”) e “Early Edition” (com a personagem Megan Clark, no episódio “Teen Angels”). Naquele momento, Anna iniciava uma longa pausa em sua carreira, que duraria cerca de sete anos.
As dificuldades para obter papéis em sua adolescência transformaram sua vida num verdadeiro e grande problema. As pressões para tentar se manter sempre sob os holofotes da fama e a falta de oportunidades fizeram-na desistir da carreira de atriz em Hollywood.

“O show business realmente me torturou” – revelou a atriz recentemente numa entrevista à rede televisiva CNN. “Crianças ingressam no show business porque são graciosas, transparentes e brilhantes. Mas há sempre a sensação de se trabalhar para conquistar a aprovação dos adultos. Uma criança quer fazê-los felizes”, completa a jovem que durante anos teve como empresária e preparadora a própria mãe, o que acabava gerando ainda mais pressões e preocupações.


Desta forma, ela passou a ser focar quase que completamente nos seus estudos e tentava esquivar-se ao máximo das lembranças da carreira artística. Formou-se em Relações Internacionais na Universidade de Chicago. Trabalhou ainda como revisora do guia de restaurantes Zagat, em Nova York e no Museu de Chicago (quando inclinou-se a exercer a profissão de paleontóloga). Neste período, o máximo que Anna possuía de contato com a vida artística era através de participações em peças teatrais da faculdade.

“Não queria destruir o que restava de minha auto-estima. Então, durante meu segundo ano na faculdade larguei a carreira de atriz e quis descobrir o que é essa coisa chamada vida. Passei a trabalhar em um escritório sem janelas e fazia ligações para proprietários de restaurantes listados no guia, aplicando um questionário de 15 minutos. Ligava no restaurante e dizia: ‘Oi, aqui quem fala é Anna Chlumsky do Zagat e vocês estão no guia deste ano. Parabéns!”.

Até que um dia, ela encontrou-se por acaso com a cantora Roberta Flack, por intermédio de sua manicure que tinha as duas clientes famosas em comum. Através de um encontro casual, Roberta interessou-se em saber o que Anna estava fazendo naquela época e após ser informada de que a jovem estava afastada do meio artístico, a incentivou de maneira intensa a retornar ao mundo da dramaturgia. Como Anna sentia que faltava algo especial em sua vida desde quando ela decidiu abandonar a carreira de atriz, seguiu os conselhos de Roberta Flack e passou a fazer aulas de interpretação no Brooklyn, bairro em que viveu nos últimos setes anos, aparecendo posteriormente em peças teatrais, filmes e seriados, mais de uma década depois de sua estreia no cinema.


“Havia vários sinais lançados sobre mim. Vários anjos que eu estava encontrando, me inspirando a voltar ao show business (...) Fiquei tão envergonhada. Pensei: ‘Meu Deus, é Roberta Flack, e seu pé está na bacia da pedicure. Para minha surpresa ela me reconheceu e perguntou o que eu andava fazendo. Respondi: ‘Abandonei o show business’. Ela me olhou como meu pai costuma fazer e disse: ‘Você tem que continuar’.”

A partir dali, Chlumsky faria participações em várias séries de TV, tais como: Lei & Ordem (Law & Order, da NBC) em 2007, interpretando a personagem Maria Calvin no 12º episódio de nome “Charity Case” da 17ª temporada; “30 Rock” como Liz Lemler no episódio “O Fighting Irish” e “Cupid”, drama da ABC, no qual ela participou de quatro episódios. Fez também participações nos filmes para TV “House Rules” e “12 Homens de Natal”, no ano passado. Aliás, somente no ano de 2009, Anna atuou em seis produções diferentes, entre séries de TV e filmes, com destaque para o longas “In the Loop” e “The Good Guy”. O primeiro trata-se de uma sátira política da BBC Films filmada em Londres e que conta no elenco com James Gandolfini (de “Família Soprano”). Sua personagem chama-se Lisa, uma integrante do Departamento de Estado Adjunto no filme dirigido por Armando Iannucci. Já o segundo, uma comédia romântica, alcançou maior repercussão e expressão especialmente por contar com a famosa atriz Alexis Bledel, da série “Gilmore Girls”.
Há pouquíssimo tempo atrás, Anna que atualmente está com 29 anos e vive em Nova York, apareceu em mais um episódio da série da NBC, Lei & Ordem (Law & Order/ 20ª temporada). O episódio de número 16 foi ao ar no dia 15 deste mês.
Assim, Anna Chlumsky retornou tão talentosa e competente quanto antes e encontra-se atualmente muito feliz tanto na carreira artística quanto na vida pessoal e amorosa, pois está casada desde março de 2008 com um reservista do Exército chamado Shuan So que conheceu na Universidade de Chicago.

“É como voltar a respirar. Mesmo nos piores dias sei que estou mais feliz do que jamais estaria fazendo qualquer outra coisa” – conclui a atriz.

7 comentários:

Alan Raspante disse...

Olha, sabia que ela tinha largado mais não sabia da sua volta. Fico feliz que ela tenha voltado, pois gosto muito do trabalho dela !
E mais uma vez a matéria ficou ótima...Parabéns !

André San disse...

Bom saber o que ela anda fazendo. Nunca mais a vi, hehe... E ela se tornou uma linda mulher! Abraço!
André San, www.tele-visao.zip.net

Augusto César disse...

Nossa, que mulherão é esse?!!! Lembro dela... Aliás, adorei esse filme dela com o Macaulay Culkin. O final foi de chorar... Valeu pela matéria!!! Abraço!

Tô Ligado disse...

Ow, alem de linda ela é super talentosa. Anda fazendo falta neh?

Érico disse...

É, a menina ficou bonita mesmo! Eu era fã daquele filme, tinha uma inveja do Macaulay...

Augusto César disse...

Novo blog na área, J!
http://telememoria.blogspot.com

Mas o PANORAMA continua valendo...

J. Júnior disse...

Obrigado pelos comentários e elogios, pessoal!

Próximo mês tem mais uma edição de "Por Onde Anda?". Não percam!