segunda-feira, 5 de julho de 2010

À procura de diversão e boas risadas aos domingos? “Os Caras de Pau” é a solução



Já há algum tempo eu estava pretendendo publicar uma crítica acerca do ótimo programa da Rede Globo, “Os Caras de Pau”, exibido durante as tardes de domingo da emissora carioca. Até já havia comentado sobre isso no Twitter, mas somente agora surge uma oportunidade para tal.
Pois bem. Para quem não se recorda, “Os Caras de Pau” já teve duas temporadas completas exibidas na tela da Rede Globo, sendo que recentemente se tornou atração fixa na grade dominical da emissora. Em sua primeira temporada, o programa não conseguiu mostrar a que veio devido a algumas questões óbvias: as dinâmicas realizadas no palco com as crianças não tinham graça alguma e não divertiam. Pelo contrário: eram de dar sono, além do fato da atração parecer “engessada” demais. É evidente que o humor inconfundível de Leandro Hassum (um dos melhores humoristas da atualidade, em minha opinião) e Marcius Melhem já marcava presença nos esquetes, mas ainda não havia chegado ao nível de hoje.
Hoje sim, com a extinção do palco desde a segunda temporada e uma repaginada no conteúdo, pode-se dizer que o programa respira humor de qualidade em toda sua duração. Sentar na frente da TV para assistir as peripécias do “gordo e do magro” brasileiros é uma ótima opção de entretenimento e tem feito cada vez mais parte da minha rotina aos domingos que, aliás, nunca estiveram tão maçantes e chatos (Augusto Liberato que o diga...).
O foco em uma temática específica em cada edição do programa só veio somar qualidade, sendo que aquela velha e boa fórmula de dois amigos, em que um sempre é envolvido em enrascadas pelo outro, enquanto este sempre se sai bem das mais diversas situações, poucas vezes foi tão bem apresentada. Desta forma, acompanhar as aventuras e desventuras dos seguranças desvairados Jorginho e Pedrão nunca esteve tão divertido e bacana. Além dos protagonistas da atração, não posso deixar de elogiar e reconhecer também os trabalhos dos atores e atrizes de apoio, que também são muito bons no que fazem.
Já foram apresentados tantos esquetes incrivelmente cômicos, que no momento vou citar apenas dois: o da visita dos seguranças à prisão, onde a mãe durona do Jorginho trabalhava e um em que Pedrão cismava em fazer tudo exatamente igual à Copa de 2002 no momento de assistir a um dos jogos do Brasil nesta Copa 2010, metendo assim o pobre Jorginho em muitas situações absurdamente hilárias.
Para concluir, posso afirmar que humor ingênuo, simples, despretensioso e escrachado na medida certa é a identidade de “Os Caras de Pau”. Torçamos para que essa qualidade seja duradoura e para que o programa não se perca em sua própria trajetória, algo que tem se tornado cada vez mais frequente na TV brasileira.


6 comentários:

Tô Ligado disse...

Fala Jr. Blz?

Bem, raramente assisto o programa, pois tenho que aproveitar o tempo que minha net me deixa conectado! rsrsrs

Mas do quarto ouço as gargalhadas do meu pai... Qnd consigo assistir, tbm me divirto muito. Mas tem um porém, acho o Leandro Hassum muito forçado... ele grita demais, meche demais com as mãos... sei lá.

Mas sem dúvida Os Caras de Pau é uma boa pedida para as tarde de domingo. Lembra muito Os Trapalhões.

Abraços

Augusto César disse...

Realmente essa temporada fixa de "Os Caras de Pau" merece destaque. Já vi uma ou duas vezes (difícil estar em casa nesse horário), e gostaria muito de continuar curtindo as peripécias de Jorginho e Pedrão, que acompanho desde os tempos do "Zorra Total" (lixo hoje em dia).

Sabe, vi um pouco do "Programa do Gugu" neste último domingo e me surpreendi com a evolução daquilo. Percebi uma significante melhora na atração do pupilo. Legal, né? Vou escrever sobre isso em breve lá no blog...

Abraço, Júnior!

Keli Wolinger disse...

Jr. tudo bem?

Eu gosto muito de Os Caras de Pau, pois os atores são talentosos e não apelam como geralmente acontece em programas de humor.

Apesar de assistir pouco é uma ótima recomendação.

Abraços, Keli

@blogaritmox disse...

Acho que isso vai muito da afinidade do publico com os atores e/ou personagens. Eu, particularmente, não sou fã dos atores (embora não os rejeite) e dos personagens eu não gosto. Ouço falar muito bem desse programa, mas das vezes que vi, não me encantou. Vi pontos bons, mas não é pra mim. Mas se está divertindo o público, que continue!

Anônimo disse...

Eu gosto desse programa. É legal!

Ronei disse...

Parei para assistir esse programa apenas uma vez. Confesso que não me ancantou muito não.